Van Gogh: suicidado pela sociedade

09/12/2020 00:01

“Sem querer fazer literatura, vi o rosto de Van Gogh, vermelho de sangue na explosão de suas paisagens, chegar até mim, KOHAN TAVER TENSUR PURTAN num incêndio, num bombardeio, numa explosão para vingar a pedra de moinho que o pobre Van Gogh, o louco, teve que carregar durante toda sua vida. O fardo de pintar sem saber por quê nem para quê. Pois não é para este mundo, nunca é para esta Terra onde todos, desde sempre, trabalhamos, lutamos, uivando de horror, de fome, miséria, ódio, escândalo e nojo e onde fomos todos envenenados, embora com tudo isso tenhamos sido enfeitiçados e finalmente nos suicidamos como se não fôssemos todos, como o pobre Van Gogh, suicidados pela sociedade!”

 

 

Antonin Artaud (1896-1948), poeta, ensaísta e ator francês em Van Gogh: o suicidado pela sociedade

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!