Oswald

17/12/2015 14:39

"[...] tenho fé abundante. Cheguei a acreditar até em banqueiros."

"Não nascemos para saber. Nascemos para acreditar."

"Uma coisa acorda os vivos, é a morte."

"[...] na falta de Paris esta porcaria de São Paulo é que me atrai."

"O paulista vive azucrinado, com sinusite e letra de câmbio, sofrendo borrascas de garoa na cara, um sol de forja de repente, mora no meio de bondes elétricos, fumaças tóxicas, trabalho no berreiro das forjas, no tinir do telefone, no alarido do pregão, mas vão dizer a ele que saia, que vá para um desses paraísos ensombrados de árvores, com clima fixo e silêncio favorável, onde se bebe o ar das manhãs edênicas. Não quer. Não sai."

 

Oswald de Andrade, A alegria é a prova dos nove - Antologia de textos organizada por Luiz Ruffato

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!