Nenhuma evidência transcendente

03/11/2019 12:24

"Com o ceticismo moderno, com o convencionalismo, com o deconstrutivismo, derrubamos o conceito de um conhecimento positivo baseado em evidências e, assim, geramos uma situação que Richard Rorty resumiu quando postulou a primazia da democracia sobre a filosofia. Isso implica: para nós, não existe mais nenhuma evidência transcendente e, portanto, nenhum sábio substancial que participe dela. Consequentemente, o sábio não pode mais, como um visitante de outro mundo, de uma dimensão iluminada por esclarecimentos raros, invadir a esfera dos não iluminados e espalhar a verdade. Agora, precisamos nos contentar com uma comuna dos meio esclarecidos e dos meio iluminados, com um círculo do meio conhecimento ou do conhecimento ausente. Pouquíssimos contemporâneos - entre eles alguns teólogos - anunciaram oposição a essa dissolução do conhecimento pós-moderno e se agarram a determinados ensinos elementares inegociáveis e, portanto, transcendentes. Mesmo correndo o risco de serem designados fundamentalistas, eles não abrem mão de determinadas formas do conhecimento orientador. Suas revelações não estão à disposição, mesmo que o mundo se encha de convencionalistas."

 

Peter Sloterdijk, Pós Deus 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!