Música na São Paulo antiga

18/09/2020 13:08

"Nada que distraia o ouvido. Das choupanas de pau-a-pique, dos casarões de taipa francesa ou de pilão não irrompe, às horas de sol, o ruído alegre das oficinas de trabalho, nem se evola, durante a noite, a música das violas e das guitarras. Porque uma das surpresas que nos reservam os inventários é a ausência quase completa desses companheiros da gente peninsular. São seis, não mais, as violas de pinho do reino, com tastos de cordas, de que se faz menção. Além disso, uma guitarra no acervo de Paula fernandes; uma harpa velha com sua com sua chave, no espólio de Sebastião Pais de Barros, avaliada em meia pataca; uma cítara com uma roda de rendas e outra meia no de Francisco Leão: um pandeiro, no de Manuel Chaves."

 

Alcântara Machado (1901-1935), jornalista, escritor e historiador brasileiro em Vida e morte do bandeirante


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!