Impermanência universal

30/03/2020 14:28

"Quando aprende a ver, segundo o princípio do vazio, que há apenas processos e eventos surgidos de modo codependente, e não coisas, essas atrações e aversões debilitantes são cortadas pela raiz. Não existem mais 'coisas' a desejar e odiar; há apenas processos interligados, todos sujeitos a surgir e a desaparecer. A ausência do eu, a ausência de substância e o surgimento codependente implicam a impermanência universal."

 

Antoine Panaïoti, Nietzsche e a filosofia budista


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!