Gasto com servidores que resulta na falta de recursos para serviços essenciais.

12/02/2018 21:39

"Na semana passada, desmoronou um trecho de um viaduto no Eixão, a proncipal via expressa de Brasília. A causa, segundo técnicos, foi a falta de manutenção. Uma autoridade justificou: não havia dinheiro para realizá-la em todas as vias urbanas e, por isso, tiveram que fazer escolhas. Esse é mais um exemplo das consequências da crise fiscal nos Estados. A causa principal é o gasto com servidores que resulta na falta de recursos para serviços essenciais. Poucos fizeram ajustes estruturais nos gastos públicos ou defenderam a reforma da Previdência dos servidores, incluindo professores e policiais militares. Em vez disso, optaram por medidas paliativas, como obter empréstimos com aval do Tesouro, vender antecipadamente royalties do petróleo ou utilizar depósitos judiciais, além de cortar gastos com infraestrutura."

 

Marcos Lisboa, economista, em artigo Caiu, publicado no jornal Folha de São Paulo de 11/02/2018


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!