Falta planejamento hídrico no Brasil

25/11/2018 12:56

"O país está longe de seguir um planejamento efetivo que resulte na gestão eficiente dos seus recursos hídricos e há um déficit enorme no saneamento, com 35 milhões de pessoas sem acesso à água potável e 100 milhões sem acesso a redes de esgoto. Além disso, tratamos menos de 50% do esgoto gerado, resultando na poluição dos corpos d'água e na consequente redução de disponibilidade hídrica. Há também o desperdício oriundo das perdas no sistema de distribuição: perdeu-se 38% da água potável em 2016, segundo dados divulgados recentemente pelo Instituto Trata Brasil. Isto representa uma perda de receita de aproximadamente R$ 10,5 bilhões, o equivalente a 92% do valor de R$ 11,5 bilhões investido por todo o setor de saneamento básico no mesmo período. A água perdida é a maior registrada desde 2012 pelo instituto, e seria suficiente para encher quase sete mil piscinas olímpicas diáriamente.

 

Artigo Um retrato da gestão de água no Brasil, de Virgínia Sodré, publicado no jornal Valor de 23/11/2018


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!