É Ele!

07/10/2021 13:25

 

“Ele é chamado de extremamente bom, no entanto, nenhuma pessoa reclama de seus decretos. Ele deveria ser infinitamente sábio e em sua administração tudo parece contrário à razão e ao bom senso. Eles se vangloriam de sua justiça, e os melhores de seus súditos são geralmente os menos favorecidos. Temos certeza de que ele vê tudo, mas sua presença não remedia nada. Diz-se que ele é amigo da ordem, e tudo em seu universo está em um estado de confusão e desordem; tudo é criado por ele, ainda que eventos raramente aconteçam de acordo com seus projetos. Ele prevê tudo, mas sua previsão não impede nada. Ele é impaciente se alguém ofendê-lo; ao mesmo tempo, ele coloca cada um em situação de ofendê-lo. Seu conhecimento é admirado na perfeição de suas obras, mas suas obras estão cheias de imperfeições e de pouca permanência. Ele está continuamente ocupado na criação e destruição, depois reparar o que ele fez, nunca parecendo estar satisfeito com seu trabalho. Em todos os seus empreendimentos ele procura, somente sua própria glória, (...)”

 

Jean Meslier 1664-1729), padre católico, crítico da religião em Superstição em todas as eras – Senso comum (original em inglês, traduzido do francês)

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!