Distribuição do pânico

13/05/2018 16:15

"A distribuição do pânico é conhecida tática de campanha para derrotar adversário eleitoral. Aponta-se tragédia iminente por meio da divulgação de informações distorcidas, inventadas, ou mesmo pela insinuação dramática do que ocorreria caso implementada certa proposta. Há episódios paradigmáticos da democracia brasileira dos últimos 30 anos: em 1985, quando Jânio virou a eleição municipal contra FHC ao acusá-lo de ateu; em 1989, a boataria articulada por Fernando Collor contra Lula, que poderia obrigar proprietários a dividir casas com os pobres; em 2010, o ataque de José Serra a Dilma Rousseff como defensora do aborto (ou 'a favor de matar criancinhas', como dizia sua mulher); ou a investida, em 2014, da campanha de Dilma Rousseff contra Marina Silva, que faria sumir pratos de comida da mesa da família ao dar independência ao Banco Central."

 

Artigo Pânico e Circo de Conrado Hübner Mendes, na revista Época de 14.05.2018


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!