Democratização da vida eterna

02/01/2020 13:08

"No Egito, uma nova consciência começou a expandir-se entre as classes subalternas, que também desejavam seus próprios túmulos e sobretudo a vida eterna. Isso catalisou o conflito social, com a percepção beligerante da desigualdade no tratamento dos mortos. A literatura do período documenta o desespero de pessoas de status social mediano apavoradas pela iminência do fim sem salvo-conduto, uma vez que a promessa da vida eterna era privilégio apenas dos que podiam pagar pela confecção dos encantamentos contidos no Livro dos mortos."

 

Sidarta Ribeiro, O oráculo da noite - A história e a ciência do sonho 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!