Chupeta da fome

23/06/2021 12:33

“Assim conclui - se que, de acordo com os princípios mais básicos de justiça, estas dádivas e este potencial devem estar disponíveis de maneira igual para o uso de todos que vêm ao mundo, e que o direito ao uso do solo é um direito natural, assim como o direito ao ar que se respira e à água que jorra da terra, ou como o direito de banhar - se à luz do sol. Não é possível considerar esse requisito satisfeito, enquanto entre os seres humanos, que vieram ao mundo com igual direito à existência, ainda que com características diferentes, alguns nasçam com uma colher de mingau na boca, e outros apenas com a chupeta da fome. Ninguém deve aceitar como produto da justiça da natureza que já no berço uns rolem em dinheiro, ou sejam já proprietários de vastas extensões de terra, sem que tenham feito nada para merecê-los, enquanto outros, como o Filho do Homem, não saibam onde vão encostar sua cabeça ao fim do dia para descansá-la do cansaço e do peso de uma existência pobre.”

 

Ludwig Büchner (1824-1899), filósofo materialista e médico alemão em Sociologia e darwinismo

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!