Agricultura e origens das sociedades

16/08/2019 13:38

"Muitos males foram atribuídos à agricultura. Em culturas de caçadores-coletores, o alimento era, de regra, obtido e consumido à medida que era necessário. Mas depois que a agricultura se tornou firmemente estabelecida - e as safras podiam ser colhidas e armazenadas, os excedentes acumulados e, não por acaso, transportados, intercambiados, destruídos e roubados -, as camadas sociais se tornaram possíveis, com escravos na extremidade mais baixa, camponeses acima deles, e uma classe reinante no alto da pirâmide, que não fazia nenhum esforço físico para comer. Exércitos podiam marchar à base de estoques excedentes de alimentos; hierarquias religiosas podiam impor o dízimo; reis podiam presidir; impostos podiam ser cobrados. O plantio de monocultura se tornou disseminado, com dependência de apenas alguns tipos de alimentos, o que resultou não só na subnutrição, mas em fome, nas ocasiões que o plantio não vingava."

 

Margaret Atwood, Buscas curiosas


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!