A sabedoria do Velho Figueira

23/10/2015 14:38

 

“As praias virgens se acabaram... todas elas.... e isso faz muito tempo. Hoje em dia, no mundo inteiro, infelizmente, todas elas, é só bunda de fora e estacionamento pago. Essas praias aí, todas elas, mais dia menos dia, foram coitadas... Por isso, é que não tem mais praia virgem...”

“Canoa é só uma comparação da Vida por conta desse contar e recontar aqui. É por isso que eu digo - e repito sempre - a vida é como se fosse uma Canoa tal e qual, tal uma canoa qualquer num Mar desses daí de Fora... metida como sempre está no seu ignoto... perdida e sem rumo... Isso é a vida duma Canoa que é a Vida, nesta comparação... entendeu isso, meu filho? Entendeu, mesmo...? Então, me explica de volta que eu fico aqui de vigia...”

“É só logo depois dum porquê é que começa o elástico da prosa... repara nisso...”

“A política, meu filho... pra quem viveu nessa praia aqui... é como se fosse a falta da telha na cobertura desse teto daí... tá vendo aquela rachada? ...é só quando começa um desertar do clima ou, pelo mesmo clima, um chover de enchente... o povo todo morrendo de afogado ou de secura... é que ele acaba se atrouxando de alguma coisa.. mas aí, já é tarde, né?”

“Miséria de verdade, miséria mesmo, tal e qual uma das legítimas, é quando você não tem mais nada e ainda economiza no que sobrou. Já vi e vivi muito disso.”

“Cozinhar até que não é difícil, não. O difícil é acertar no sal.”

 

palavras do velho Figueira, "homem de muito costado e saber", em Trapiche do fim do mundo, livro inédito de Henrique Natividade, da Academia Peruibense de Letras

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!